CAPITÃ MARVEL

É a vez da poderosa! A primeira heroína da Marvel a ganhar um filme solo, de quebra com uma enorme importância para o desfecho da segunda fase do “Universo Cinematográfico Marvel” (você verá na primeira cena pós crédito) mostra toda sua força, humanidade e, usando o termo do momento, todo empoderamento feminino da Capitã Marvel (Brie Larson).
Os diretores Anna Boden e Ryan Fleck conseguiram fazer um bom filme de origem, explicando o lado humano da personagem usando flashbacks, nos mostram sua vida na Terra e como ela adquiriu seus poderes e passou a ser uma Kree, indo viver em outro planeta. Isso acontece na primeira parte do filme, que transita entre nosso planeta nas memórias confusas de Carol e sua rotina de treinos no planeta Kree. Confesso que é a parte mais chata do filme, com cenas de batalhas muito escuras e dramas existências da Capitã. Talvez por ser o seu primeiro papel num filme de herói Brie Larson não está totalmente à vontade, mesmo se esforçando muito para o papel acho que faltou algo mais.
A segunda metade é empolgante, com muita ação, fatos próximos da nossa realidade e uma trama policial muito bem encaixada. Vale mencionar a linda homenagem para Stan Lee logo na abertura do filme!

Quando a ação desce pra Terra o filme ganha outro ritmo e fica muito mais interessante, ágio, dinâmico e lotado de referências dos anos 90: nas músicas, localizações, roupas, menções a filmes e toda ambientação em bares, lojas, locadoras, que te transporta para aquela época, se você já era nascido na década vai se deliciar com a nostalgia. A história vai mostrar a Capitã relembrando seu passado, descobrindo sua origem e conhecendo Nick Fury (Samuel L. Jackson) e o Agente Coulson (Clark Gregg). Os jovens investigadores vão ajudar a Capitã a salvar a Terra de uma invasão alienígena, derrotar seu inimigo e assim criar um laço de amizade, que será muito importante no futuro. Tenho que destacar a excelente participação de Fury, o personagem dá nova vida a trama e se mostra em plena forma, depois de ter ficado “esquecido”, com pequenas participações nos últimos filmes.

 O filme se passa antes de todos os acontecimentos do universo cinematográfico da Marvel, é o ponta pé inicial com uma ligação perfeita. Entendemos como tudo começou e por que Fury iniciou o projeto Vingadores, montando o time de pessoas com poderes para defender a Terra quando for necessário. Na cena pós crédito somos transportados para Vingadores: Ultimato e começamos a compreender a importância dessa mulher dentro da história que está por vir (chega logo abril). Você vai se surpreender com o gatinho Goose durante o filme, e também espere até o final dos créditos para ver sua cena. No elenco estão Jude Law, Bem Mendelsohn, Lee Pace e Annette Bening.

 Direção: Anna Boden e Ryan Fleck

Distribuição: Disney

Duração: 2h04

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *