GREEN BOOK – Leia nossa opinião e veja o trailer

Por Hugo Dourado

UMA AMIZADE IMPROVÁVEL
Praticamente todos os filmes que tratam o racismo nos levam a observar a situação sobre a ótica do negro, com uma carga dramática muito forte e por vezes situações inaceitáveis e que embrulham nosso estômago. Green Book – O Guia, de Peter Farrelly, é baseado numa história real e apresenta a improvável amizade entre um pianista negro e um motorista branco e racista. O filme é uma comédia, com alguns momentos dramáticos, e por isso aborda o tema de forma leve, sutil e engraçada, o que por vezes torna um tanto previsível e até com alguns clichês. É um filme feito para agradar quem assiste, mas isso não é um defeito, pelo contrário. Vejo como um mérito fugir da mesmice ao mostrar o racismo pela visão do branco, de forma simples, direta e respeitosa, como um tema delicado exige. O longa tem ritmo, cresce com o passar da história e prende a atenção do espectador.
O que torna esse “road movie” um ótimo filme é a brilhante atuação de Viggo Mortensen (Tony Lip) que é um brucutu ítalo-americano racista que vive de fazer qualquer bico e normalmente se livra das situações difíceis na porrada. Mahershala Ali (Dr. Shirley) é um pianista negro, educado e refinado que precisa de um motorista, para uma turnê por algumas cidades bem racistas nos Estados Unidos, que saiba resolver qualquer problema. Num período de forte segregação racial a amizade e admiração que um criará pelo outro no decorrer dessa jornada vai emocionar e sensibilizar quem assistir. Green Book recebeu cinco indicações para o Oscar, entre elas melhor filme e melhor ator.
Trailer
https://www.youtube.com/watch?v=zvVUiA17a-g&feature=youtu.be

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *