VIDRO

Por Hugo Dourado

O FINAL DE UMA TEORIA

O tão aguardado desfecho da trilogia de suspense e fantasia criada por M. Night Shyamalan me surpreendeu positivamente, pois confesso que estava com uma pulga atrás da orelha quanto a forma que os filmes e acontecimentos anteriores seriam ligados. Vidro (2019) é uma conclusão muito bem construída para Corpo Fechado (2000) e Fragmentado (2017), já adianto que é muito importante assistir os dois filmes antes de ir ao cinema. Além do roteiro destaco a atuação de James McAvoy (Kevin Wendell Crumb), que já tinha ido muito bem com suas 24 personalidades em Fragmentado e agora toma conta da cena. Vale ressaltar que não sou fã deste universo de super-herói criado Shyamalan, mas reconheço toda a qualidade nesse mundo fantasioso e coeso que ele criou.

 Na história David Dunn (Bruce Willis), um vigilante que combate o crime, persegue Kevin Wendell Crumb para libertar as garotas que ele sequestrou. Os dois acabam internados num manicômio, onde está Elijah Price (Samuel L. Jackson). Os três passam um tratamento, mas Elijah vai manipular todo mundo para provar suas teorias sobre a existência de heróis e vilões, como acontece nas histórias em quadrinhos. Quero agradecer ao convite do Caixa Belas Artes para ir assistir o filme, que está em cartaz na sala 1. E tem uma dica bacana, nas segundas-feiras mostrando sua carteira de trabalho você paga meia entrada em qualquer sessão.

 Direção – M. Night Shyamalan
Distribuição – Disney Buena Vista
Duração – 2h10min

Trailer

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *